domingo, 11 de janeiro de 2009

Luis Antonio Gasparetto: Não ceda ao Medo

Eu nasci na época da construção do Novo Mundo. Eu fui pra frente... seguir as idéias para frente. Eu procurei estudar, compreender de novo. E não fiz nada? Porque não tive coragem, porque fiquei no meu comodismo, porque meu medo dizia... “não vai, pode ser desconfortável”... então eu voltava. E dizia que “há problema”. Tinha dificuldade, inventava desculpa... Mas estas desculpas vão te custar caro! Quando teu espírito vê que tá na pior, quando você vai ter que enfrentar você, quando você vai ter mesmo o teu espelho ali na tua frente. E sempre... sempre chega esse dia! Ah, a vida é mágicka pra criar espelho e fazer você se ver. E você vai ter que encarar e dizer... “é, eu fiquei com medo e perdi tudo”.
E a ânsia de voltar, e a ânsia de fazer tudo o que tava atrás? Ter que se submeter às condições possíveis. Não ter liberdade porque não se aproveitou a oportunidade quando a situação se fez. Não, ninguém, ninguém... ninguém neste Universo vai te cobrar nada. Só te cobram aqueles que não têm poder de cobrar. É a tua consciência que cobra... “quê que você fez, hein”? E você sabe, porque ela já te cobrou! Você sabe como é isso por dentro! Você se olhar e ver que você marcou bobeira! Que você fodeu com a tua vida! Que você sacaneou você! Que você tinha oportunidade e ficou ali “bobão”! Sem usar o que você podia usar. Sem ousar o que você precisava ousar. Atrás de uma segurança falsa que este medo constrói... ”óh, fica aí paradinho que é seguro, fica nessa, que é seguro... não me vai magoar os outros, hein... não me vai criar problemas pros outros, hein... porque se não Deus castiga”. Acreditando ainda nisso, que tem que ser bonzinho pros outros, quando o teu coração não sente nenhuma bondade. É só por dever! Essa porra que inventaram chamada caridade! Sem alma, sem verdade!
Deus! Nós precisamos acordar! Se nós que estamos aqui na frente tentando alguma coisa diferente... Se nós não acordarmos? Quê que vai acontecer? Se não for agora, quando vai ser? E, é só quando você entra nisso, é quando que você vê a dimensão espiritual disso, é que você diz... “Não! Em mim não! Eu vou fazer o meu trabalho! Eu vou fazer a minha parte! Não aceito essa morbidez! Isso não vai me vencer! Eu vou arriscar! E não vou feito louco, não! Vou com meu coração! Vou sentindo aquilo lá dentro! Eu não vou na cabeça! Eu tô sentindo a minha vontade, a minha coisa! Eu vou naquilo... não importa o amanhã”! Porque isso aqui quer te impor medo do amanhã! Você já percebeu quanto medo do amanhã que te segura? Em nome da tua família e dos teus filhos. É uma desculpa! Em nome dos valores morais. Grande bosta que inventaram! Os mesmo que inventaram o resto, inventou moral!
Eu tô falando do espírito, da verdade do espírito, tem nada haver com moral humana. Tô falando da libertação do espírito, pra se realizar, pra se preencher, ele precisa do teu apoio, pois se não ele não vai. E ele... ele te dá idéias, ele te inspira. Mas o medo segura! Se ele te dá idéias, se ele te inspira é porque existem condições! Ele vai te dar o resto! Mas você pára! Você faz um pouco e se segura, apertando... Ele quer ir, mas você se segura! Então, fica aquela coisa de... dele ter que mostrar constantemente pra nós toda a merda, toda a merda... pra gente ver quanta merda que a gente faz! E fica naquele sofrimento, e não vai! ... Naquele sofrimento, e não vai! E, só experiências negativas. E por que experiências negativas estão lá? Pra te mostrar! Esta merda aqui é aquilo que eu cultivo! “Pô, mas só agora que tava tudo indo bem começou a acontecer uma porção de desgraça, Gasparetto”? Claro! Porque elas estão dentro de você! Você não se libertou delas! Estão se exteriorizando! Pra quê que estão se exteriorizando? Pra você... vencê-las aqui dentro! Quando você vence elas aqui dentro... sai... e o espírito pode ir pra onde ele tava indo. Ele não pode ir e fazer tudo com ele... se você não faz a sua parte! Você vai... mas tá com aquele lado... sempre se segurando na ameba perversa! Sempre com aquele medo. Gasta o dinheiro pra ficar com culpa. Compra, paga e depois sai de lá deprimida! “Ai, meu Deus, acho que eu gastei demais”... Sempre a morbidez! Então, por que comprou? Caralho! “Porque eu tava com muita vontade”... Mas por que, que não largou essa morbidez? Já! Já que comprou, foda-se! Agora não vou pensar mais! Não! Continua pensando... se torturando... se magoando... se machucando... porque gastou e agora e a ameba fica lá... todo o fracasso em você!
Não trabalha na fé, não trabalha na força, não trabalha na confiança... Trabalha na destruição das tuas forças, na destruição do teu espírito, na destruição do teu entusiasmo, da destruição do teu potencial... Você não pode mais deixar que isso trabalhe contra você! Que isso te destrua... que isso te desrespeite! Quem você é? Ninguém te desrespeita! Quando alguém te desrespeita é pra te mostrar como você tá se desrespeitando! E esse desrespeito pessoal tá impedindo o teu espírito de ir pra frente. Então, o teu espírito traz sim! Traz! Traz! Aquelas coisas na tua vida... traz! Você não crê tanto? Que o espírito diz... “Toma desgraçado! Toma! Ta com medo? Então, agora, toma! Passa essa porra! De tanto que você acredita! Você se segura tanto com medo? Então, toma! Passa! Agora quero ver”!Mas quando você opta pelo outro lado... Quando você opta pelo lado do espírito... Quando você abandona essas idéias, você nasce uma nova criatura, você nasce um novo homem! Meu Deus! Como nós precisamos... nós precisamos de você novo! O mundo precisa de você novo! Você não nasceu nessa época por acaso! Nasceu porque você tem condições!



Gasparetto: Não ceda ao Medo [1 de 2]: http://br.youtube.com/watch?v=WysUrsmO2e8
Gasparetto: Não ceda ao Medo [2 de 2]: http://br.youtube.com/watch?v=aVhuDWzM8kA&feature=related

11 comentários:

Anônimo disse...

Eu quero falar com voce! Preciso de explicacoes, quer dizer necessito e essas somente vc podera me fornecer e voce sabe quem e porque o teu espirito ja lhe disse! Fiz coisas por vc que vc deve saber so que jamais e e sera cobranca de algo apenas duvidas, duvidas tremendas que nem sei como estou suportando! Se vc se importa fale comigo, por favor!

Rose disse...

... mas quem é você e o que quer falar?

Rose disse...

Claro que sim! Me importo com você! Mas agora fale comigo...Você sabe como chegar em mim. Venha como for... sem receio ou medo,

Anônimo disse...

Tudo bem! O medo pra mim e irreal! O problema e que me conheco e prefiro de outra maneira! Vc sabe como sei muito bem que aceita pq entende a minha opcao! O recado foi dado e agora e com vc!

Rose disse...

Ok, falamos em breve!

Anônimo disse...

Rose, querida, linda e ouso dizer lindinha com todo carinho! Vc deve ser a sobrinha do gasparetto! Parabens, amei tudo e parabens por que tem talento! O meu recado era pro...vc sabe! Me perdoe...me confundi pq o nome dele ta constando na frente enfim fico feliz pq estao juntos! Por vc e por ele! Abracos e muita paz!E toda luz do mundo pra vc!!!

Rose disse...

Não sou sobreinha dele! Apenas curto o trabalhos dele... Afinal do que vc está falando?

Anônimo disse...

Parabens Rose pq vc tem otimo gosto! Deduzi errado, e que os sobrenomes sao iguais! Sobrenomes italiano e comum serem iguais ou parecidos e nao serem da mma familia e entao?Podera por favor desculpar-me por essa falha?!Errar e humano mas persistir no erro e burrice! Entao, por favor, paz e amor!!!Guerra nao senhora! Beijim beijim!!!!Tudo de bommm!!!

Rose disse...

Que nada... Não esquenta! Bjos,

Elton disse...

Prezada, Rose, gentileza, onde posso obter a palestra completa que está publicada no you tube sob o título "não ceda ao medo" que a srta. narrou no seu blog? Quero dizer qu esta palestra mudou a minha vida? Aguardo orientação sua. Muito obrigado, Um grande abraço . Elton (espelocim@hotmail.com)

Adriana disse...

Prezada Rose, também gostaria de saber o título desta palestra que tem um trecho publicado como "não ceda ao medo" e como posso fazer para comprá-la. Agradeço desde já pela ajuda. Obrigada (adrianacravo@terra.com.br)